Sou um aquarista e hobbysta como você!

Me chamo Rafael Compassi, 36 anos, separado, acadêmico de engenharia química, trabalho na área de projeto, dimensionamento e operação de estações de tratamento de água, esgoto e efluentes industriais.

Moro Em Presidente Lucena, no Rio Grande do Sul.

Iniciei no aquarismo aos 10 anos de idade, com um aquário de 20 litros. Na época (1990), o conhecimento aquarístico era muito fechado, com poucas pessoas dispostas a te ensinar. Os donos de lojas eram apenas vendedores de peixes, e entendiam deles tanto quanto eu. Cidade do interior é brabo.
A única fonte de peixes da cidade eram as agropequárias, que estavam mais interessadas em vender galinhas e ração do que peixes.

O primeiro aquário foi infelizmente um matadouro.

Os peixes viviam no máximo um mês (filtragem biológica, o que é isso?), e se chegassem aos 3, 4 meses era um feito.

Aos 12 anos, me mudei da cidade do interior para Novo Hamburgo, e finalmente conheci Lojas (com L maiúsculo) de aquários (sendo que dessas, somente uma sobreviveu às agruras do tempo.

Aos 14 anos, ganhei de meu avô (já falecido) um dinheirinho de aniversário, mas que com ele, consegui montar um aquário de 45 litros, esse sim, com termostato, filtro biológico de fundo, luzes (calha com 2 lâmpadas incandecentes..... que acabaram por fazer furos na calha de plástico) e um compressor de ar para tocar o FBF. Esse sim, foi para frente!

Os peixes mais resistentes viviam (ou ainda sobreviviam) muito mais tempo! Paulistinhas se reproduziam, cabombas floriram uma vez. Que felicidade! Tive esse aquário por 3 anos, sendo um tetra negro o último dos Moicanos, que ficou comigo os 3 anos do aquário.

Após esse tempo, me mudei novamente, dentro de Novo Hamburgo, e por muito tempo não tive aquário.

Uns 8 anos depois, me deparei com os fóruns da internet. Que revelação! Era tanta informação, que passei semanas apenas lendo os fóruns, revivendo a febre aquarística dormente. Em dois meses, montei um aquário de 96 litros, com filtro canister DIY (faça você mesmo). Esse aquário ficou pouco tempo. Outras prioridades apareceram, e acabei por desmontá-lo.

Mais três anos sem aquário se passaram. Minha vida já tinha se estabilizado mais, estava morando com a futura esposa (e não mais com a mãe... bem...), e resolvi meter as caras e montar um aquário marinho com corais.

Sim, corais, na cara e na coragem.

Esse mesmo dono da loja de aquários, me incentivou, me deu dicas preciosas, que com outras angariadas nos fóruns, resolvi iniciar a obra! Um aquário de 250 litros, com sump (que seria o aquário de 96 litros montado anteriormente).

Móvel feito em casa, aquário feito em casa, sistema de controle de temperatura e reposição de água feitos em casa.

E o resultado:





















O aquário ficou montado por 8 meses (com 300 w de luz HQI comendo solto), até eu conseguir comprar meu apartamento!

Fiquei mais um ano até conseguir montar um de ciclídeos africanos, que ficou comigo 1 ano e meio:




















Eles se reproduziram, lindo de ver.... mas era só pedras!

Sempre quis ter um aquário plantado! As fotos dos fóruns sempre me animavam, mas sempre diziam que era compicado e tudo mais.


Parei e pensei: Já tive um aquário marinho, com corais (ok, corais fáceis), até tinha feito um teste de calcio e magnésio com reagentes na faculdade, que dificuldade teria em fazer um plantado?

Meti a cara novamente, fui experimentando, testando.... e me APAVORANDO com o preço dos fertilizantes. Simplesmente estratosféricos.

Decidi ir atrás, e pesquisei, testei e acabei desenvolvendo a linha Flora de fertilizantes, com o objetivo de ajudar os colegas hobbystas com alternativas mais em conta, mas sem perder a qualidade.

Me separei em 2012, mas a RC Flora continua crescendo firme e forte!

O resto?

O resto nós vamos escrever ainda!

Abraço a todos que chegaram até aqui!

Se quiser compartilhar sua história, adorarei lê-la!
Sobre eu